Lagares da Beira . 2006
Habitação . 480m2

A Casa da Mata da Estrada passou por um longo processo até chegar ao que viria a ser a proposta final. Apesar das inúmeras hipóteses que foram surgindo, o projecto pretendia, desde o início, dar resposta às seguintes premissas: tirar o maior partido da paisagem envolvente, adaptando-se ao desnível do terreno e interagindo com os três penedos existentes; criar uma separação clara entre espaços de dia e de noite; conseguir uma boa exposição solar.
Com isto, a casa foi implantada na zona de maior desnível, criando uma relação estrita com os três penedos existentes. Desenvolve-se em dois volumes com funções distintas que se relacionam entre si através de uma outra peça por onde se faz o acesso à casa. O primeiro volume, que contém os espaços comuns, tem apenas um piso e abre-se para Poente sobre a paisagem, enquanto que o segundo volume, mais privado, desenvolve-se em dois pisos e abre-se para Nascente. Ao mesmo tempo, o piso térreo desenvolve-se em três cotas diferentes, permitindo que a casa se adapte melhor aos desníveis existentes e seja descoberta à medida que se vai percorrendo o terreno.

Arquitectura: Joana Leandro Vasconcelos
Especialidades: Estabilidade . João Milheiro e Tiago Ilharco; Restantes Especialidades . Nelson Magalhães
Imagens 3D: Atelier in.vitro

Lagares da Beira . 2006
Single family dwelling . 480m2

The Mata da Estrada House went through a long process to get to what would be the final proposal. Despite numerous hypotheses that have emerged, the project intended, from the beginning, to answer the following assumptions: make the most of the surrounding landscape, adapting to the unevenness of the terrain and interacting with the three existing boulders; creating a clear separation between day and night spaces; get a good solar exposure.
With these premises, the house was located in the area with the higher elevation, creating a close relationship with the three existing boulders. It develops into two distinct volumes with different functions that relate to each other through another volume which provides the access to the house. The first volume, containing the common spaces, has only one floor and opens up to the West over the landscape, while the second volume, more private, develops in two floors and opens up to East. At the same time, the ground floor is developed in three different dimensions, allowing the house to better adapt to the existing gaps and to be discovered as it moves through the terrain.

Architecture: Joana Leandro Vasconcelos
Engineering Projects: Stability Project. João Milheiro e Tiago Ilharco; Other Projects . Nelson Magalhães
3D Images: Atelier in.vitro